Estágios para Jovens Desempregados

  • Publicado a 21 de Agosto de 2012

Descubra como jovens desempregados podem se candidatar aos estágios. Saiba como funciona o programa Impulso Jovem, que promete ajudar cerca de 90 mil jovens a conseguir emprego.

Os jovens entre os 18 e 35 anos, inscritos nos centros de emprego podem se candidatar aos estágios profissionais ao abrigo do programa Impulso Jovem, que foi aprovado com a nova lei do trabalho. As medidas Passaporte Emprego, Passaporte Emprego Economia Social, Passaporte Emprego Agricultura e Passaporte Emprego Associações e Federações Juvenis e Desportivas, doravante designadas por Passaportes Emprego. O programa Impulso Jovem possui um fundo superior a 344 milhões de euros e que cobre um universo de 90 mil jovens. Continue lendo para conhecer melhor esta nova proposta do governo para os jovens desempregados.

Vagas de Estágios para Jovens Desempregados (entre 18 e 35 anos)

Vagas de Estágios para Jovens Desempregados (entre 18 e 35 anos)

O Plano Estratégico de Iniciativas de Promoção da Empregabilidade Jovem e de Apoio às PME assenta em três pilares: estágios profissionais, apoio à contratação, à formação profissional e ao empreendedorismo, e apoios ao investimento, revela o comunicado do Governo.

Integram também a comissão os secretários de Estado da Administração Pública, do Desporto e Juventude, da Economia e do Desenvolvimento Regional, do Emprego, da Agricultura, do Ensino Superior e da Solidariedade Social.

Entre as várias medidas propostas a Bruxelas destacam-se o ‘passaporte-emprego’, com vista à criação de estágios profissionais a desempregados inscritos há pelo menos quatro meses nos centros de emprego e no âmbito da qual será atribuída uma «bolsa de apoio» à entidade empregadora, diferenciada por grau académico. Esta medida é ainda acompanhada do prolongamento desta bolsa de apoio por mais seis meses às empresas que acabem por contratar os estagiários por um período mínimo de dois anos.

Fonte: Lusa/SOL

Os nossos utilizadores classificaram este artigo como falando sobre

  • emprego setores que mais estao a contratar